Depois do Fim - Daniel Bovolento

By | 12:16 Leave a Comment




Sinopse: Como fica a minha vida depois de você? Como é que a gente faz para esquecer alguém? Os primeiros vestígios do fim, as despedidas, deixar alguém, ser deixado, o recomeço, a necessidade de se acostumar a viver sozinho de novo, os flashbacks, as ligações de madrugada, a falta que persiste, os novos encontros, os velhos encontros, a gente encontrando a gente, um mundo novo surgindo, a luz no fim do túnel. Em Depois do fim, Daniel Bovolento conta a trajetória de todo mundo que terminou alguma coisa e tem que aprender a lidar com as diferentes dores e superações de quem perdeu um amor. São 50 textos em que se misturam crônicas e desabafos sobre recomeço, aprendizado e a esperança de um novo final feliz. “Cada um de nós encontra uma maneira diferente de encarar o fim. Cada um de nós passa por fins diferentes, por mais que tenhamos tido histórias parecidas.”



Ok, depois do incrível Por Onde Andam as Pessoas Interessantes, Daniel Bovolento nos dá mais um livro repleto de sentimentos, vida, dor, felicidade, desejos... Não sei nem como começar a descrever tudo o que encontrei em cada página. Tanto que, aderindo a ideia de usar post-its para me ajudar a marcar frases a serem usadas ou apenas amadas...tive o livro mais cheio de cores e marcações da minha prateleira toda. <3


Adquiri o livro na Bienal de São Paulo desse ano, onde consegui ficar na fila com o nosso outro colaborar, Lucas Silva, depois de um dia de trabalho no evento. Esperávamos ansiosamente para poder trocar algumas palavras com o Daniel (mesmo que eu nunca saiba o que dizer nessas horas). E nem precisei. Super simpático, Daniel deixou bem claro que, diferente do seu livro passado, esse tocaria em partes mais profundas e esquecidas dentro de mim. Me avisou que eu deveria estar preparada. E claro que estava *___*


Uma coisa que amo em todos os textos do autor é o fato de as vezes ele ser "ele", em outro instante ser "el"a, aquele que diz adeus ou aquela que sofre esperando um amor voltar. O garoto que repensa mil coisas que pode ter feito errado ou aquele que simplesmente sabe que deveria ir, guardar as coisas boas e reaprender a amar. É tudo junto, uma grande mistura, fazendo com que nos identifiquemos com todos, ou quase todos, os textos.


Sinceramente? Não sou boa com palavras como ele e sinto que cada coisa que eu diga ficará muito abaixo de tudo o que eu ia sentindo conforme lia. E admito que li devagar, com calma, não passando de dois textos por dia porque queria alongar toda a relação que tive com o livro que estava ali, na cabeceira da minha cama. Ler algo ao acordar para dar aquele tranco interno e ler algo ao dormir, para me deixar mais pensativa e dar conteúdo cerebral e sentimental a minha insônia de todas as noites.


Sem mais enrolar, recomendo esse livro para... todo mundo e qualquer um. Seja alguém com muitos relacionamentos ou poucos, seja amor, seja amizade, seja qualquer relação! Sei que é possível tirar muita coisa de cada um dos textos e ficar repensando em tudo ou parar e analisar a vida de outra forma. Um livro que eu ainda lerei tantas vezes, em qualquer ordem, abrindo em qualquer página só para amar um pouco mais. Por favor, sejam espertos e leiam logo =D


E ah! Vale notar que cada texto, cada crônica, contem uma frase de uma música sendo citada, que nos dá ótimas referências e uma boa playlist que podemos seguir. Mesmo!

Só sigo aqui, desejando um próximo livro... ai ai.


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: