No Olho do Tornado (2014)

By | 10:26 Leave a Comment



Sinopse: Na trama, em um único dia, a cidade de Silverton é devastada por uma ocorrência sem precedentes de tornados. A maioria das pessoas procura abrigo, enquanto caçadores de tempestades saem atrás dos fenômenos para registrá-los em vídeo.

Filme que estreou em 2014 e foi dirigido por Steven Quale (diretor de Premonição 5), nos leva de volta no tempo quando um outro filme de mesmo estilo virou uma febre e eu mesma amava. Twister estreava em 1996 e nos dava vaquinhas voando e toda uma equipe de caçadores de tempestades um pouco mais carismáticos. Mas, vamos tentar focar no presente e no agora.

Nesse novo filme, os caçadores são motivados pelo dinheiro no bolso, vontade de filmar e que seu trabalho seja visto e reconhecido por muitos. E é isso. Enquanto de um lado temos trabalhadores dedicados, uma mãe (Sarah Wayne Callies) em busca de mais alguma chance de trabalho antes de voltar para casa e para sua filha.... por outro temos um pai (Richard Armitage) que tenta manter um dos filhos em segurança (Nathan Kress), enquanto tenta se mover em meio ao caos para chegar até seu outro filho (Max Deacon), que está distante, preso e incapaz de sobreviver com a garota (Alycia Debnam-Carey) que tentava conquistar.



O roteiro produzido por John Swetnam usa de alguns clichês familiares para tentar nos prender e nos fazer se importar com os personagens e toda a luta pessoal que a natureza tenta destruir. Porém, não sei se é algo muito particular ou geral, mas é bem difícil se apegar a maioria dos personagens. Claro que rola aquela tensão porque o filme inteiro é muito bem produzido, fazendo os efeitos nos deixarem tensos e receosos... mas é só isso. Na verdade, em alguns momentos eu torcia para dar errado e ver se os personagens aprendiam algumas coisas.



E falando de efeitos, vamos continuar dizendo que todo o caos é o ponto alto do filme, sim. Em qualquer lugar que os personagens estivessem, fosse na rua, na escola, ao ar livre ou em um esgoto... algo aconteceria e deixaria todos lutando por suas vidas. Mesmo que no começo o caos tenha sido feito em pequenas doses, parando no ápice....o que vem depois agrada muito.E é sempre isso o que eu espero de filmes assim mesmo que eu não tenha me importado tanto com os personagens como eu pretendia. O que pode atrapalhar também, em algumas vezes, é a ideia de mostrar muito do filme por meio de registros por câmeras, que nos deixa muito por dentro do filme e acaba deixando a tensão um pouco menor. Mas as cenas em áreas abertas compensam tudo isso muito bem.



Portanto, se você gosta de filmes onde desastres vão se espalhar como água e onde efeitos especiais fazem um bom trabalho... esse é seu filme. Ele não faz nada além do que propõe e ainda dá para se divertir com a tensão estabelecida e, repito, cenas muito bem feitas. Não espere choro ou momentos de amor intenso porque os clichês correm solto, mas são bons minutos gastos =D



Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: