Além-Mundos - Scott Westerfeld

By | 11:23 Leave a Comment



Sinpose: Scott Westerfeld, autor da série Feios, retorna em mais uma aventura de tirar o fôlego.
Darcy Patel escreveu seu primeiro livro em um mês. Não muito tempo depois, se mudou para Nova York, para realizar o sonho de viver de escrever. Lizzie se prepara para mais uma viagem de avião, até terroristas invadirem o aeroporto e começarem a atirar em todos. Desesperada, Lizzie se joga no chão. Eu estou morta, eu estou morta... No fim, está tão convencida de pertencer ao lugar dos mortos que acaba atravessando a fronteira do além-mundo. Darcy criou Lizzie. A menina de Além-mundos é sua protagonista. Enquanto Lizzie se vê cada vez mais envolvida nos assuntos dos mortos e do submundo, Darcy luta para se manter no paraíso do YA, na Big Apple, e quanto mais Darcy aprende e amadurece, mais a história de Lizzie também cresce. Ou seria o contrário? Sempre atravessando as barreiras entremundos, as duas irão se redescobrir, se reescrever e explorar os infinitos mundos dentro de si mesmas.

Você pode ouvir ao som de: Lucky 

- Procurar por mil anos vale a pena se no final você encontra o que necessita.

Sabe quando falam que ler mais de um livro ao mesmo tempo é algo que tira sua atenção, onde você mistura as histórias e as coisas ficam confusas? Isso nunca foi um problema para mim. Se é para você, ler esse livro vai te fazer treinar um pouco.

Morrer é doloroso, se você luta contra a morte.

Como a sinopse diz, temos duas personagens em evidência. Darcy e Lizzie. Enquanto o mundo de Lizzie vira de cabeça para baixo com um ataque terrorista e sua vida em risco, por outro lado temos a responsável por isso... Darcy.

Talvez a morte seja apenas uma força da natureza, ou talvez tenha um lampejo de inteligência. De qualquer maneira, uma vez que prenda seus ganchos em você, vai levá-la aonde precisa que você vá.

Darcy Patel é uma dessas jovens de 18 anos que arrisca escrever um livro e, com muita sorte e um talento evidente, consegue um contrato com uma editora. Sua vida começa a mudar quando Além-Mundos vira uma aposta da editora Paradox e toda sua vida se transforma. Sair de casa, deixar a ideia de começar uma faculdade e se dedicar inteiramente a escrever um segundo volume e melhorar o primeiro antes que o mesmo seja lançado em um ano.

O mundo tem sempre mais detalhes do que é possível se lembrar, mais do que é possível ver, e mil vezes mais do que é possível escrever, Estamos sempre apagando e esquecendo muito mais do que conseguimos expressar em palavras.


O livro se divide em um capítulo para cada uma delas. Temos pequenas dose do mundo editorial de Darcy, suas novas experiências e romances; e do outro lado temos a vida de Lizzie, que foge de uma realidade comum depois de quase morrer, a faz ver fantasmas e passar para o outro lado. O que faz o livro em si ter uma dose de realidade muito boa misturada a romance, fantasia, humor e drama. Provavelmente diriam à Darcy que isso é tudo o que se precisa para escrever um livro incrível.

- Só se lembre: nem sempre as coisas que escrevemos são o que nós somos.

E é bom? Sim! Posso dizer que amei cada uma das mais de 500 páginas que li. A quebra de história me fez sentir que tudo passava muito rápido, com uma boa dose de cada um dos mundos, mesmo que muitas vezes eu quisesse permanecer em um deles, apenas. Sendo o primeiro livro da série, nos deparamos com um fim que deixa muita coisa em aberto para Lizzie, enquanto para Darcy um bom primeiro ciclo se finaliza.

- Talvez ela precisasse amar alguém depois do que aconteceu. Mas o amor nem sempre é eterno.

Apesar de idas e vindas, o livro não tem picos absurdos de suspense ou aquele momento de tirar o fôlego. Como disse, tudo é bem dosado, o que faz o livro ser uma experiência interessante em todos os momentos.

(...) a vida real não tem muitos finais felizes. Será que os livros não deveriam ser diferentes?

Somos apresentados à vários personagens em ambos os lados. Darcy, com sua família, religião, princípios, autores famosos e um amor que se inicia. E Lizzie, com sua mãe, melhor amiga, uma fantasma próxima demais, um romance que também começa e muito mais coisas que prefiro deixar no suspense.

- (...) Qualquer coisa que eu esconda sempre vai ser mais importante do que o que digo e faço. Qualquer coisa que eu dê vai importar menos do que o que eu guardar para mim. Você sempre vai querer mais do que o que está bem na sua frente. Você sempre vai querer meus pensamentos mais profundos(...)

O autor nos apresenta um roteiro bem escrito, onde algo novo aparece o tempo todo e de maneira alguma nos deixa entediados. Fazia muito tempo em que não lia algo do mesmo, e preciso dizer que foi uma boa volta. Com toda certeza um segundo volume é necessário, ainda mais porque sinto que muitos outros personagens podem crescer e evoluir conforme o mundo das duas principais vai se alterando. Darcy e Lizzie fazem um conjunto muito bom de histórias e é impossível não se prender em cada linha escrita.

Talvez o truque fosse não entrar em pânico. Na vida, como no desconcertante negócio de escrever histórias e as despachar para o mundo, era preciso se concentrar na página na sua frente.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: