Mentirosos – E. Lockhart

By | 13:35 Leave a Comment




Sinopse: Cadence vem de uma família rica, chefiada por um patriarca que possui uma ilha particular no Cabo Cod, onde a família toda passa o verão. Cadence, seus primos Johnny e Mirren e o amigo Gat (os quatro "Mentirosos") são inseparáveis desde os oito anos. Durante o verão de seus quinze anos, porém, Cadence sofre um misterioso acidente. Ela passa os próximos dois anos em um período conturbado, com amnésia, fortes dores de cabeça e muitos analgésicos, tentando juntar as lembranças sobre o que aconteceu. 

Ouvir ao som de: Do You Remember - Jarryd James

O que você indica para alguém que não gosta de muita fantasia, mas quer um livro de adolescente e com um pouco de suspense?
MENTIROSOS! Sem dúvida é o tipo de livro que eu gostava de indicar para a maioria dos adolescentes, porque foi o livro que eu peguei depois de ler críticas boas, comecei a ler e não quis soltar até acabar. Então, vamos lá.

Admito que apesar do meu amor pelo livro, ainda seria algo que é necessário ler para tirar suas próprias conclusões. E não importa muito se o final vai te agradar, se você pensou à respeito ou se toda a reviravolta te satisfez. Você sentirá algo com tudo isso e é o que importa.

Os Sinclair são aquele tipo de família rica, que possuem tudo o que querem, estudam nos melhores lugares e, em todas as férias, se encontram para passar bons momentos na ilha particular próxima à costa de Massachussets. Acompanhamos os três adolescentes e esse amigo de infância que se tornou totalmente inseparável deles em alguns flashbacks que a personagem principal nos proporciona.
Cadence nos conta como conheceu Gat nos verão dos oito anos e vai seguindo contando algumas coisas até chegar ao verão dos catorze anos, quando amizade começa a virar romance e, por trás disso tudo, as mãe de cada um deles continua a disputa por uma herança que ainda nem está disponível para elas.

"Não importa se o divórcio retalha os músculos do nosso coração a ponto de mal conseguir bater sem esforço. Não importa se o dinheiro do fundo de investimento está acabando, se as faturas do cartão de crédito não são pagas e se acumulam sobre a bancada da cozinha. Não importa se tem um monte de frascos de comprimidos sobre a mesa de cabeceira. (...) Somos Sinclair. Ninguém é carente. Ninguém erra."

Desde o começo do livro temos a personagem principal reclamando de dores de cabeça, mudanças na vida e afins, até entendermos que tudo isso foi por causa do verão dos quinze anos quando um acidente aconteceu, ela perdeu a memória e se esqueceu totalmente do que aconteceu naquelas férias. Até ai, tudo bem. A leitura pode parecer um pouco chata pela maneira como a personagem reclama e vai seguindo a vida. Mas garanto que se segurar e ir até o final não será algo em vão.
Partimos dessa premissa do verão que ela esqueceu e em como ficou um ano sem aparecer lá, até ter dezessete anos, se ver cara a cara com sua família e seus primos. Sem esquecer de Gat, claro. E é nessa volta à ilha que Cadence tem certeza que terá todas as respostas para o verão, já que todos parecem esconder dela o que aconteceu. E é aí que notamos que apesar de serem próximos em todos os verões, os adolescentes não parecem ser muito ligados fora daquele mundo de felicidade onde se escondem do resto da civilização.

“Tinha saído de uma casa cheia de lágrimas e falsidade e ido para a ilha.
E eu vi Gat,
e vi aquela rosa na mão dele,
e, naquele momento, com a luz do sol entrando pela janela e brilhando sobre ele,
as maçãs sobre a bancada da cozinha,
o cheiro de madeira e mareia no ar,
eu rotulei de amor.
Era amor, e me atingiu com tanta força que me inclinei junto à porta de tela ainda entre nós para me manter de pé. Queria tocar nele como se fosse um coelhinho, um gatinho, algo tão especial e macio que seria difícil manter os dedos longe.”

E é até aí que posso falar sem contar demais ou de menos. A narrativa do livro é ótima. Como disse, assim que você se acostuma com a maneira que a personagem pensa, tudo fica incrível. Os capítulos são curtos, o que faz tudo fluir lindamente. Não leia o livro em busca de ação ou um suspense policial absurdo, porque não é isso o que você terá. Você terá dúvidas, sentimentos, amor, diversão, drama, tudo com aquela dose de mundo adolescente que tanto amamos. E o final...ah, o final. Dizem que livros não se fazem só pelo final, claro, mas esse te deixa totalmente sem fôlego. Acreditam quando digo que vale a pena ter esse livro em mãos, o quanto antes!

Mentiroso teve seus direitos comprados pela Imperative Entertainment, que contratou Stephanie Shannon para adaptar o roteiro. Sendo os produtores: Dan Friedkin, Zak Kadison e Bradley Thomas.

“Na ilha talvez ela consiga se curar.” 

Mapa da Ilha Beechwood

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: