Memória da água – Emmi Itäranta

By | 08:12 Leave a Comment



Sinopse:  Num futuro distante, depois de muitas guerras, a Europa foi dominada pela China, e o bem mais precioso dos tempos antigos se tornou tão escasso quanto a liberdade. A água passou a ser controlada e distribuída em cotas pelos militares.
Noria é filha de um mestre do chá, uma profissão muito antiga que tem conhecimento sobre a localização das nascentes de água. Ela está sendo treinada para substituir o pai, e dentre todos os ensinamentos, ele revela à filha seu maior segredo: uma fonte natural escondida que fornece água para a família. 
Desamparada em um mundo destruído, ela começa a questionar o significado de tamanho privilégio. Guardar esse segredo é negar ajuda ao restante de população, e ajudá-los é colocar em risco a própria vida: os militares punem severamente quem for descoberto desfrutando de alguma fonte ilegal de água.
Como o pai a ensinou, é preciso ter sabedoria para compreender o verdadeiro poder da água. Mas Noria também aprendeu que a sabedoria representa, acima de tudo, o poder de decidir seu próprio destino, a escolha entre lutar e se entregar.
Mais um livro que segue a fase de livros distópicos e foge completamente de tudo o que já foi escrito para o genero nesses ultimos tempos.
O livro é único, com o ponto de vista apenas da personagem principal e com um enredo que se desenvolve de maneira lenta, sem qualquer tipo de ação ao qual as distopias estão acostumadas.
“Um único grão de areia é a mudança em todos os contornos do universo: mude uma coisa e você estará mudando tudo.”
O livro nos joga no mundo de Noria, como ela começa a lidar com a responsabilidade que cai em suas mãos quando se vê sozinha e vamos seguindo passo a passo até notarmos que ela está fadada à um fim péssimo. O livro não nos apresenta o que aconteceu com o passado , o que a sociedade fez para chegar onde chegou e a personalidade de Noria é diferente de todas as “heroínas” que vamos encontrando por ai. Ela não é desafiadora mas tem uma personalidade bem definida, onde seus conceitos e valores tem um peso maior que qualquer segurança própria. Ela consegue ajudar mais os outros ao redor sem notar o quanto isso prejudica sua própria vida.
Um livro onde amizades e ajuda não são sempre recíprocos e onde o mundo é visto da maneira que cada um quer ver.
“Uma vez que o espaço de silêncio que envolve um segredo foi quebrado, não é possível fazê-lo inteiro outra vez.”
Um livro onde muitos podem se identificar com o agora ou para onde nosso próprio mundo está indo, nos fazendo questionar sobre toda a nossa existência. Um livro onde não existe romance, apenas amizade e curiosidade sobre todo o desfecho da história. A leitura é detalhada e sem grandes ápices de emoção mas é, sem dúvida alguma, uma história que te prende do começo ao fim, com todos seus valores, questionamentos e coragem de erguer a cabeça e enfrentar qualquer coisa que a vida lhe jogue pelo caminho. Com um final que nos deixa questionando a verdade por trás de tudo e onde a amizade realmente existiu, Memória da Água não é um livro para qualquer um mas vale a pena a tentativa.
“Somos filhos da água, e a água é amiga próxima da morte.”

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: