Blackbird: A Fuga Blackbird - Anna Carey

By | 15:38 Leave a Comment

Sinopse:Uma garota acorda nos trilhos do metrô de Los Angeles sem lembrar quem é. Há uma mochila a seus pés contendo uma troca de roupas, mil dólares em espécie, um número de telefone e a instrução “Não ligue para a polícia”. Perguntas rodopiam em sua cabeça: Quem é ela? Como chegou ali? O que ela fez? O que significa a tatuagem de um pássaro e o código FNV02198 em seu pulso? Ela mal tem tempo para descobrir sua identidade, e logo percebe que está sendo caçada. Precisa fugir desesperadamente. Não sabe quem são eles, não sabe em quem confiar. Só há uma coisa que sabe com certeza: estão tentando matá-la. Primeiro livro do dueto Blackbird.

E esse se tornou provavelmente o primeiro livro (ao menos até onde me recordo) em que li algo em segunda pessoa. O que te joga de cara e dentro de toda a ação que Anna Carey nos proporciona a cada página. 

Seguimos a história inteira com a garota sem memória, que precisa descobrir quem é, os motivos de estar sendo perseguida e todas as pessoas que ela vai envolvendo em sua vida, já que tem que fingir ter uma e ser alguém. Sunny é o nome que ela se dá e, dentro desse mundo onde achei que teríamos ação o tempo todo.... um romance acontece. Claro. Nesse caso eu não achei ruim ou desnecessário. Mostra o tipo de confiança e humanidade que a personagem tem, nos dando pedaços de quem ela é já que estamos no escuro junto à ela. 
O que incomoda é a duração que o romance em si toma, tirando grande parte da ação que volta com tudo mais pelo final.
Acho que valeu a pena esperar, porque foi impossível deixar o livro de lado assim que a ação voltou, quando Sunny começa a chegar mais perto de entender os motivos de tudo. E claro que uma grande reviravolta acontece, mesmo que eu tenha cogitado aquilo ao longo do livro.

"Você examina seu reflexo pela primeira vez. Seus olhos grandes e fundos são tão escuros que parecem pretos. Você tem maçãs do rosto protuberantes e uma boca pequena em forma de coração. Os traços não parecem familiares, é o rosto de uma garota que você nunca viu antes."

No fim, é um bom livro, que te faz querer ler sem parar, com uma leitura rápida que pode apenas te confundir um pouco com os pulos de tempo que o livro dá, mesmo que não seja apenas com o começo de um novo capítulo. A autora te joga de uma situação para a outra, apenas esperando que você subentenda o que aconteceu nesse tempo. Muito como um filme seria. 
Aproveito para lembrar que o mesmo pode virar um filme, pois a Lionsgate (responsável pela adaptação de filmes como Jogos Vorazes e Divergente) tem tem disputado com outros estúdios os direitos para a adaptação do mesmo. 

Apesar da novidade em ler em segunda pessoa, dos saltos na história, da falta de conhecimento que temos da personagem.... o livro te prende, te faz querer entender, sobreviver e chegar ao fim de tudo. O livro faz parte de uma duologia, sendo que o segundo livro também já está a venda ( A Caçada - Dead Fall)

Recomendo para quem gosta de livros de ação, que não são uma distopia mas vem com a boa pitada de suspense e que aceite o romance que ocupa parte da tensão toda. 





Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: