Os 13 Porquês - Jay Asher

By | 23:00 Leave a Comment



Sinopse: Ao voltar da escola, Clay Jensen encontra um misterioso pacote com várias fitas cassetes. Ele ouve as gravações e se dá conta de que foram feitas por uma colega de classe que cometeu suicídio duas semanas antes. Nas fitas, ela explica que 13 motivos a levaram à decisão de se matar. Clay é um deles. Agora ele precisa ouvir tudo até o fim para descobrir como contribuiu para esse trágico acontecimento.


Se tem um livro que vende como água na livraria, esse é Os 13 Porquês. Desde muito antes de ter uma adaptação para série de TV, comprada pelo Netflix e estrelando Selena Gomez como protagonista, o livro já era procurado por um grande número de jovens em busca de um livro com uma boa dose de drama e sentimentos adolescentes. E preciso admitir, o livro te envolve de tal maneira na história que não é tão simples assim deixar as páginas de lado.


"É importante estarmos consciente do modo como tratamos os outros. Mesmo que alguém pareça ignorar um comentário casual ou não se deixar afetar por um boato, é impossível saber tudo o que se passa na vida daquela pessoa e o quanto podemos ampliar sua dor."

Acompanhamos a história pelo ponto de vista de Clay, que tem seu dia e vida mudado quando recebe uma caixa de sapatos contendo 7 fitas cassetes. Hannah Baker é a responsável por deixar essa caixa percorrer os correios, indo de mãos em mãos para as pessoas que teriam motivos para ela ter escolhido se matar. 13 motivos, 13 histórias, 13 momentos angustiantes que te deixam cada vez mais chateado em  notar como uma pequena coisa pode se tornar algo muito, muito grande e ruim para alguns.

"Vocês não sabem o que estava passando no resto da minha vida. Em casa. Nem mesmo na escola. Não sabem o que se passa na vida de ninguém, a não ser a de vocês. E quando estragam alguma parte da vida de uma pessoa, não estão estragando apenas aquela parte. Infelizmente, não dá para ser tão preciso ou seletivo. Quando você estraga uma parte da vida de alguém, você estraga a vida inteira da pessoa. Tudo… é afetado." 

Apesar de não entender por quê faz parte da história sendo que não se recordava de ter sido ruim para Hannah, muito pelo contrário, Clay se vê preso na curiosidade de descobrir o quê aconteceu com ela e seu envolvimento naquilo tudo. Aos poucos, Clay vai notando que Hannah era uma garota que ia muito além de tudo o que ele achava que conhecia. E muito mais coisas aconteciam com ela do que ele e os outros alunos ao redor poderiam sequer imaginar.

"Eu mal conhecia Hannah Baker. Quer dizer, queria conhecê-la. Queria conhecê-la melhor, mas não tive muita oportunidade. No verão, trabalhamos juntos no cinema. Não faz muito tempo, ficamos numa festa. Mas não tivemos oportunidade de nos aproximar. E nunca a menosprezei. Nunca."

Preciso dizer que a escrita é simples mas te coloca muito bem em cada uma das situações, te fazendo sentir por dentro da pele de Clay , de Hannah e de todos os outros personagens envolvidos. Mostra como uma atitude pode ser boa para você mas ter resultados bem piores para outra pessoa. É praticamente um alerta para a juventude que guarda muita coisa, sente demais, esconde demais, fala, não pensa, não faz, pensa e faz mesmo assim.  A diagramação do livro facilita com os sinais de stop, pausa e play. Para mim, saber que a personagem já havia morrido não diminuiu em nada minha vontade de ler e querer entender. O final era algo que me deixava bem em dúvida de como poderia terminar, e adorei para onde a história  toda se encaminhou.

Recomendo sem dúvida alguma!

"Fiquei pensando em suicídio. Na maioria das vezes, era apenas um pensamento passageiro. Eu queria morrer. Pensei nessas palavras muitas vezes. É algo difícil de dizer em voz alta. É ainda mais assustador quando você sente que pode estar falando sério."

Atualização!

E para aqueles que sabem inglês e conseguem ouvir algo, um blog disponibiliza as fitas da Hannah para serem ouvidas, junto a telefone e apoio à quem pensa em cometer suicídio.
Site aqui





Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: